Bolsonaro participa de primeiro ato como presidente eleito no Congresso

O presidente eleito Jair Bolsonaro desembarcou em Brasília por volta das 8h55 desta terça-feira, após uma viagem de cerca de 1h30 entre o Rio de Janeiro e o Distrito Federal. Essa é a primeira vez após as eleiçõesque Bolsonaro estará na capital federal, onde já está instalada a equipe designada para cuidar da transição com o governo de Michel Temer . Os dois, inclusive, vão se encontrar amanhã às 16h. Nesta terça-feira, Bolsonaro participará de uma solenidade no Congresso, em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal.

No desembarque, Bolsonaro foi recebido na Estação de Autoridades pelo brigadeiro do ar e comandante da base brigadeiro Ary Soares Mesquita e pelo general da reserva e futuro ministro da Defesa Augusto Heleno. Da base, o presidente eleito deve seguir para o Congresso, onde está prevista a cerimônia às 10h.

Ao chegar no Congresso, cercado por seguranças e políticos, Bolsonaro comentou:

– Estou muito feliz.

Bolsonaro viajou do Rio de Janeiro em um jato Legacy VC99 da Força Aérea Brasileira (FAB). Seu transporte será feito por um comboio da Polícia Federal e com o apoio de batalhões da PM do Distrito Federal. Foram mobilizados 35 militares do batalhão de infantaria para cuidar da segurança de Bolsonaro na base aérea.

Pouco antes do pouso na base aérea, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, resolveu abrir as laterais do plenário da Câmara para profissionais da imprensa. A decisão, transmitida para a Polícia do Senado, contraria a orientação inicial, conforme o pedido da segurança de Bolsonaro, para que o espaço ficasse restrito às autoridades, parlamentares e servidores autorizados. A informação foi adiantada pela coluna do jornalista Lauro Jardim no GLOBO.

O ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, anunciou nesta segunda-feira que os trabalhos da equipe começaram com a formação de grupos temáticosem dez áreas. Em rápido pronunciamento à imprensa, Onyx listou os grupos formados e destacou que novos grupos devem ser criados no decorrer do trabalho. Agricultura, Meio Ambiente e Produção Sustentável ficaram como um tema único nessa divisão inicial. Na semana passada, Bolsonaro sinalizou que pode desistir de fundir as pastas da Agricultura e Meio Ambiente, como tinha anunciado anteriormente. O governo nomeou hoje 27 pessoas para equipe de transição de Bolsonaro .

06/11/2018

(Visited 1 times, 1 visits today)