Diabetes é uma das principais causas de disfunção erétil

Em uma entrevista, o apresentador José Luiz Datena comentou sobre sua saúde e afirmou ter problemas de ereção por conta do diabetes. A doença é caracterizada pela ausência ou pouca produção de insulina, hormônio responsável por diminuir as taxas de glicose no sangue.

— O diabetes atinge todos os órgãos em maior ou menor grau. Uma das consequências que ele pode provocar é a diminuição da sensibilidade dos nervos. A irrigação dos órgãos também pode ser afetada — explica o endocrinologista Claudio Ambrósio.

São esses dois motivos que levam homens diabéticos a sofrerem de disfunção erétil. Com as terminações nervosas responsáveis por estimular o desejo sexual prejudicadas e a má irrigação da região genital, o pênis tem dificuldade para ficar ereto, atesta o Extra.

— A população em geral sabe que a glicose alta pode causar a cegueira e amputação, mas ela é uma das maiores causas da disfunção erétil. Os pacientes diabéticos mais acometidos são aqueles que têm mais tempo de doença e também estão com a taxa de glicose mais elevada. Nos que mantêm o controle glicêmico, o risco é menor — afirma Rodrigo Moreira, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Para tratar o diabetes e evitar que a doença provoque impotência sexual, é importante que o paciente sempre busque auxílio médico.

— Existem alguns tratamentos para a disfunção erétil, como a terapia de ondas, em que o órgão sexual masculino é submetido a uma onda acústica que aumenta a circulação sanguínea local, promovendo processos de neovascularização e reparação do tecido — indica Emilio Sebe Filho, urologista e fundador da rede de clínicas Lifemen.

E para se ter um resultado satisfatório e duradouro, é importante que o paciente procure controlar o diabetes.

17/06/2019

(Visited 4 times, 1 visits today)