Polícia de Las Vegas pede DNA de CR7 para investigar estupro

A polícia de Las Vegas ordenou que uma amostra de DNA do craque português Cristiano Ronaldo seja colhida para dar continuidade na investigação de um estupro supostamente cometido pelo jogador da Juventus contra a ex-modelo norte-americana Kathryn Mayorga, informou o “Wall Street Journal” nesta quinta-feira (10). De acordo com o site TMZ, o atleta prometeu colaborar com as investigações e afirmou que realizará o exame. A publicação informa que a defesa de Cristiano está disposta a ajudar com “100%” para o caso ser resolvido. O mandado judicial foi enviado para a Itália, onde o jogador vive. Mayorga denunciou que foi abusada sexualmente por CR7 em um hotel de Las Vegas, em 12 de junho de 2009, depois de ter conhecido o jogador da Velha Senhora em uma boate.

Segundo o processo, Cristiano Ronaldo teria subornado a vítima com um pagamento de US$ 375 mil para que o escândalo não se tornasse público. A mulher, por sua vez, relatou que aceitara a quantia por medo de acontecer alguma coisa com ela e sua família, atesta o Terra.

Além disso, a acusação diz que a ex-modelo não estava em estado emocional equilibrado quando se comprometeu com o acordo de confidencialidade. O camisa sete do clube italiano, por sua vez, negou as acusações e disse, nas redes sociais, que não ressaltaria um “espetáculo midiático montado” e que a denúncia “vai contra tudo o que sou”.

11/01/2019

(Visited 8 times, 1 visits today)